NATA

Educação técnica profissional em panificação e laticínios para alunos(as) do Ensino Médio, em São Gonçalo/RJ.

Sobre

O Núcleo Avançado em Tecnologia de Alimentos (NATA) é um programa que oferece ensino médio integrado a cursos de Panificação & Confeitaria e Leites & Derivados. O objetivo é formar técnicos(as) especializados(as) para as indústrias, redes de varejo e controle de qualidade.

 

Criado em 2009, está localizado no Colégio Estadual Comendador Valentim dos Santos Diniz, em São Gonçalo (RJ), em uma parceria entre o Instituto GPA, a Secretaria de Estado de Educação e a Secretaria de Agricultura.

O NATA desenvolve e incentiva atividades práticas nas usinas piloto, monitoria, estágio interno e externo, trabalhos de iniciação científica e a participação dos(as) alunos(as) em feiras e congressos do setor, além de estágio obrigatório de 120 horas.

IMPACTO Números de 2021

  • 330 alunos(as) atualmente no NATA.
  • 109 alunos(as) foram formados(as) no último ano, sendo: 56 no curso de Leite & Derivados e 53 no curso de Panificação & Confeitaria.
  • 5.520 de carga horária total, sendo 3.360 horas de formação geral e 2.160 horas de formação técnica, incluindo 120 horas de estágio.

 

Depoimentos

"Os anos no NATA me fizeram amadurecer bem rápido, entender as responsabilidades, como se portar em qualquer lugar, como tratar as pessoas e as dificuldades que a vida a cada dia apresenta. O período da pandemia foi muito complicado, não só para mim, mas para todos(as). Era o meu último ano e os desafios foram muitos, mas a maior conquista foi levantar a cada dia e conseguir realizar as tarefas de casa e da escola. Aprendi muito com isso e mesmo sendo um ano terrível, consegui na maioria das vezes, ganhar dia após dia. Isso me fez crescer bastante."

Gustavo da Costa e Sá Aluno do NATA

"Sempre tive dentro de mim o desejo de ensinar. No final de 2015, tive a oportunidade de realizar esse sonho quando fui selecionada para ocupar a vaga de professora de confeitaria no NATA. No ensino presencial, o foco era a parte prática da confeitaria que ocorria na usina da escola, onde os(as) alunos(as) tinham a oportunidade de assistir a demonstrações de preparos e durante a aula colocar em prática o que foi ensinado. Como a pandemia impossibilitou as aulas práticas, encontrei no ensino remoto uma grande oportunidade de compartilhar com os(as) alunos(as) conhecimentos específicos que de fato irão ajudá-los(as) a compreender melhor os ingredientes e processos, os preparando para terem autonomia na vivência prática."

Christiane Silva de Souza Professora de confeitaria no NATA desde 2015