Empreendedoras Periféricas

Um projeto criado pelo Extra, por meio do Instituto GPA, em parceria com a Fundação Tide Setubal, para oferecer apoio técnico e financeiro a micro e pequenas empreendedoras.

Logotipo Extra

Sobre

O projeto Empreendedoras Periféricas surgiu durante a pandemia com o objetivo de fortalecer as iniciativas econômicas de mulheres negras e a manutenção dos seus empreendimentos no cenário da Covid-19, por meio de aporte de recursos financeiros e formações.

Motivados para a mudança desse cenário, e por acreditarem na importância e no potencial de transformação que esses empreendimentos e essas mulheres têm na vida de outras mulheres, em seus territórios, comunidades e em toda a sociedade, o Extra, por meio do Instituto GPA, em parceria com a Fundação Tide Setubal, seleciona empreendimentos de mulheres negras para serem apoiados.

Empreendedoras Periféricas 2021

Em 2021, o Empreendedoras Periféricas abriu as inscrições para as mulheres, negras e empreendedoras que desejam participar do processo de seleção para o projeto.

Ao todo foram 348 mulheres que receberam a carta-convite e dessas, 19 foram selecionadas para da segunda turma do projeto. Veja abaixo a lista de negócios e empreendedoras selecionadas.

Confira abaixo a lista de selecionadas:

Empreendedora

 

Nome do empreendimento

 

Ramo

 

Estado 

 

Mônica Cristina Costa
GranaPretta Finanças
Educação Financeira
São Paulo
Ednusa Ribeiro de Santana
Coletivo Meninas Mahin
Economia colaborativa
São Paulo
Jamile da Hora Barboza
Capulana Modas
Vestuário
Bahia
Carolina Araujo de Brito
Enegrecida
Moda Afro (Acessórios e Roupas)
Paraíba
Suellen Maristela
Matulas da Nêga
Gastronomia
São Paulo
Wemmia Anita Lima Santos
RAIX
Vestuário
Distrito Federal
Luanda Fernandes Maciel
Adupé Café e Arte
Cafeteria e espaço cultural
Recife
Alexandra Sant'Anna de Jesus
Mimos BantuNagô Afro Art Décor Ancestral  .
Decoração de interiores
Rio de Janeiro
Marília Aragão de Oliveira
Trança com Afeto
Cabeleleiro
Bahia
Thyelli Nathally Caetani
Tiquinhos Pensantes
Eventos infantis
São Paulo
Silvana Aparecida Bento Silva
Trucss
Moda trans
São Paulo
Tássia Renata Seabra da Silva
Seabra Produção
Consultoria de carreira artística .
Pernambuco
Camila Loren dos Santos Galvão  .
Atelier Camila Loren
Moda feminina
Rio de Janeiro
Rejane dos Santos
Emprega Comunidades
Geração de empregabilidade
São Paulo
Nayara Fernandes Alves
Nefertiti Arte Ancestral
Farmacologia natural
Pernambuco
Anagelia Ferreira Pereira
Ateliê Coletivo Feito por Mulher
Moda criativa
Ceará
Joseane Maria Cavalcante
Urban Drinks e Cocktails
Buffet de drinks
Pernambuco
Ivonete Maria Meneses
Aflorar modas e acessórios artesanais
Vestuário e acessórios
Pernambuco
Rosiane Mariano Borges
Pherolla. Borgrd
Workshops e acessórios
Rio de Janeiro

IMPACTOS Números 2020

Em 2020, foram:

  • Primeira turma do Empreendedoras Periféricas 
  • 17 empreendedoras selecionadas 
  • foram selecionados empreendimentos de 5 estados brasileiros: Bahia, Minas Gerais, Pará, São Paulo e Rio de Janeiro. 

Depoimentos

Foto de Sueli Conceição

"Como dona de uma empresa de cosmética natural artesanal, uma microempreendedora, não teria como se sustentar nesse processo de pandemia sem o suporte oferecido pelo projeto para fazermos o capital de giro e conseguirmos atender o maior número de mulheres que fortalecem a iniciativa. Esse apoio é muito importante para conseguirmos manter as nossas atividades emergenciais, garantindo a nossa produção, e o fortalecimento da nossa cultura que é o fomento do auto cuidado"

Sueli Conceição bióloga e proprietária da Iyá Omi Cosmética Natural
Foto de Francine Alves Bezerra

"A nossa expectativa de participar do Empreendedoras Periféricas é de instrumentalizar o nosso projeto, dar uma base e um fôlego para as nossas mulheres. Pra gente poder viabilizar financeiramente e ampliar o projeto, para que ele possa ajudar a mais mulheres e se manter sozinho"

Francine Alves Bezerra coletivo Januárias na Janela
Foto de Hellen Nzinga

"Para nós, é muito importante participar do Empreendedoras Periféricas. Será um momento histórico pois, quando recebermos o recurso, teremos oficialmente um CNPJ, um empreendimento para chamar de nosso. Só temos a agradecer e trabalhar para que esse recurso possa reverberar por anos e anos"

Hellen Nzinga cofundadora da EcoCiclo